teste

Graduações
a Distância
Informática
na Educação
Cursos
a Distância
Capítulos e
livros publicados
Artigos
Publicados
Legislação
em EAD
Referenciais de
Qualidade em EAD
Currículo
Lattes

30 de outubro de 2014

Descubra quais são os cursos mais procurados pelos interessados em estudar a distância

Muitas pessoas nutrem o desejo de concluir um curso superior, mas a falta de tempo pode se tornar um empecilho para a realização desse objetivo. Pior é quando a indecisão de qual área seguir paira na cabeça do futuro estudante. Para preencher essa lacuna, alguns pensam em procurar uma faculdade que ofereça a possibilidade de EAD (Ensino a Distância), pois isso facilitaria seu cotidiano. Veja a seguir quais são os cursos mais procurados para os interessados nessa modalidade educacional em todo o Brasil.


PEDAGOGIA – O curso que formará profissionais aptos a trabalhar na área educacional é o mais procurado. São quase 300 mil universitários interessados em seguir nesse ramo.

ADMINISTRAÇÃO – Essa carreira não é concorrida apenas para os estudantes que cursam o ensino tradicional. Com cerca de 130 mil alunos matriculados, ela está entre as mais procuradas por quem deseja estudar na EAD.

SERVIÇO SOCIAL – O curso responsável por formar assistentes sociais, que poderão exercer sua função tanto na rede pública quanto na privada também, é muito requisitado. Mais de 75 mil matrículas foram realizadas para EAD.

CIÊNCIAS CONTÁBEIS – Para aqueles que desejam trabalhar como contadores, tanto em alguma empresa ou até mesmo como consultor da área é necessária a formação acadêmica. Aproximadamente 41 mil alunos procuram o curso anualmente.

LETRAS E MATEMÁTICA – Muitos alunos que desejam apenas a licenciatura, que lhes permitirá dar aulas no ensino fundamental e médio optam pela EAD. São cerca de 50 mil novos aspirantes a professores ao ano.

RECURSOS HUMANOS – O profissional dessa área será responsável por todo o processo que envolve a gestão dos colaboradores da empresa.

Fonte: R7 Notícias - Educação

24 de outubro de 2014

Documentário: Quando sinto que já sei



O documentário “Quando sinto que já sei” registra práticas educacionais inovadoras que estão ocorrendo pelo Brasil. A obra reúne depoimentos de pais, alunos, educadores e profissionais de diversas áreas sobre a necessidade de mudanças no tradicional modelo de escola.

Projeto independente, o filme partiu de questionamentos em relação à escola convencional, da percepção de que valores importantes da formação humana estavam sendo deixados fora da sala de aula.

Durante dois anos, os realizadores visitaram iniciativas em oito cidades brasileiras – projetos que estão criando novas abordagens e caminhos para uma educação mais próxima da participação cidadã, da autonomia e da afetividade.

A etapa final do projeto foi financiada com a colaboração de 487 apoiadores pela plataforma de financiamento coletivo Catarse.


----------------------------------------­----------------------

Quando sinto que já sei
78 minutos, 2014, Brasil.
www.quandosintoquejasei.com.br
www.facebook.com/QuandoSintoQueJaSei

====================================

17 de outubro de 2014

Aprendizagem Colaborativa Apoiada por Computador



Este artigo que fala da Aprendizagem Colaborativa Apoiada pelo Computador tem como objetivo nos fazer refletir sobre o quanto a inserção do computador na sociedade contemporânea modificou as possibilidades de aprendizagem, exigindo um modelo de educação voltada para a construção do conhecimento de forma colaborativa, solidária, coletiva.




Carla Netto
Daiane Grassi
Fernanda Arusievicz
Iara Tonidandel

8 de outubro de 2014

Equidade e Qualidade na Educação Superior no Brasil: o acesso por meio da Educação a Distância

Nos últimos anos a Educação a Distância vem adquirindo reconhecimento como uma modalidade de educação apropriada para o alcance de metas de políticas públicas. Através da Universidade Aberta do Brasil (UAB), o Ministério da Educação (MEC), desde 2005, vem ofertando milhares de vagas em cursos de nível superior gratuitos, através de instituições públicas de Ensino Superior, apoiadas em polos presenciais municipais. Este artigo tem como objetivo propor uma discussão sobre a formação qualificada na educação superior. Aborda que o conceito de qualidade de ensino deve estar presente nos debates, fóruns e seminários, não somente de representantes da educação, mas também com a participação da sociedade civil organizada, para que sejam definidas políticas públicas que avancem no desenvolvimento e privilegiem o bem estar humano. O entendimento é de que a qualidade da educação superior dar-se-á a partir de processos acadêmicos equitativos e que o papel da universidade é promover o acesso e o conhecimento para a melhoria do desenvolvimento humano, social, econômico e ambiental. Fez parte da investigação estudos sobre qualidade e equidade, que são termos balizadores para a constituição de uma educação superior responsável e comprometida com o desenvolvimento humano e social. A interpretação dos resultados da pesquisa indica que essas iniciativas do governo federal buscam melhorar a qualidade da Educação Básica no Brasil e promover a igualdade de oportunidades, tendo como aliada a Educação a Distância, levando o ensino a regiões pouco acessíveis, abrangendo uma camada da população que tem dificuldade de acesso à formação universitária.

Carla Netto
Adriana Rivoire Menelli de Oliveira


7 de outubro de 2014

A Evasão nos Cursos de Graduação na Modalidade a Distância: Um Estudo Acerca do Curso de Pedagogia

Nos últimos anos, a expansão da oferta de matrículas no ensino superior na modalidade a distância foi muito significativa no Brasil. Apoiada por metas, ações e diretrizes das políticas públicas na educação, a oferta de cursos de graduação a distância, especialmente na área de formação de professores para a educação básica, teve um salto surpreendente. Do total de matrículas em EAD em 2010, 45,8% das matrículas foram em cursos de licenciatura, somando 426.241 matrículas (Censo, 2010). O curso de Pedagogia apresenta o maior número de alunos inscritos em EAD, somando 286.771 matrículas. No entanto, assim como cresce o número de matrículas na modalidade a distância, cresce também o índice de evasão. A desistência nos cursos a distância ainda é maior que nos cursos presenciais. De 2005 a 2009, mais da metade dos alunos matriculados nos cursos de Pedagogia desistiram antes do fim do curso. O primeiro ano do curso é o que apresenta o maior índice de desistência. A partir de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo, de cunho qualitativo, com uma turma de alunos do curso de Pedagogia a distância, este artigo teve por objetivo investigar as causas da evasão nos cursos de Pedagogia em EAD. A partir dos resultados da pesquisa, foi possível verificar que a maior causa da evasão no curso de Pedagogia está relacionada à parte financeira. Os alunos que buscam por essa licenciatura apresentam um perfil de um aluno trabalhador, responsável pelo seu sustento e também pelo sustento da família e que possui outras demandas financeiras, como o transporte público até o local de estudos. Dessa forma, é preciso pensar seriamente em estratégias que contribuam para a permanência dos alunos na educação superior, especialmente no curso de Pedagogia, onde busca-se a concretização da meta nacional de zerar o déficit de professores no Brasil até 2020.

Carla Netto
Gabriela Gotta
Mauricio Bertinetti


6 de outubro de 2014

Fatores que Interferem na Interatividade em Ambientes Virtuais de Aprendizagem: um estudo de caso em cursos de Pós-Graduação a Distância



Esta pesquisa buscou conhecer os fatores que influenciam a interatividade nos ambientes virtuais de aprendizagem de dois Cursos de Pós-Graduação. Para que um ambiente virtual realmente seja um espaço de aprendizagem é necessário, além de tecnologia computacional, uma série de fatores que promovam condições para que o aluno construa seu conhecimento na interação com os recursos humanos suportados nas ferramentas de comunicação e de informação, como uma modelagem bem planejada e implementada, professores capacitados para serem mediadores, alunos colaboradores, equipe do curso formada por profissionais também capacitados e facilidade de acesso a essa equipe.

Carla Netto
Elaine Turk Faria
Miriam Rios

3 de outubro de 2014

Preconceito ou Despreparo? Uma investigação acerca da percepção dos docentes de Pedagogia sobre formação de professores na modalidade EAD

Este artigo é resultante de uma investigação que busca identificar nas opiniões dos docentes do curso de Pedagogia sobre formação de professores na modalidade a distância, se a visão negativa está vinculada a preconceitos oriundos de uma prática sem resultados qualificados ou pela falta de conhecimento técnico e metodológico relacionados à EAD. A interpretação dos resultados desta pesquisa indica que a maior resistência está justamente naquele docente que não possui fluência com uso de tecnologias numa perspectiva pedagógica. Ou seja, é uma questão de desconhecimento de como usar e suas possibilidades do que uma resistência oriunda da prática diária. Cabe salientar que a diversidade de métodos e formas de trabalho deve ser preservada na academia, visto que ela é um pressuposto basilar para o desenvolvimento do conhecimento. Porém, não se pode negar as possibilidades da EAD sem antes vivenciá-las ou conhecê-las melhor.

Carla Netto
Lucia Giraffa

2 de outubro de 2014

Acreditação da Educação Superior Presencial e a Distância nos Estados Unidos: Experiências e Potenciais Contribuições para Discussão no Contexto Brasileiro




Este artigo apresenta os conceitos relacionados ao processo de Acreditação de cursos superiores, presenciais e na modalidade a distância, detalhando a experiência americana, a qual foi analisada no escopo do projeto de cooperação entre a PUCRS e a Universidade do Texas-Austin. Nos Estados Unidos a Acreditação vem sendo utilizada como um meio de assegurar e melhorar a qualidade dos cursos de formação superior naquele país, possuindo uma tradição de mais de 100 anos. Ao final do texto, apresentam-se alguns elementos que poderão contribuir para a discussão, ora em curso no contexto brasileiro, destacando-se os itens que nos parecem essenciais para um processo de Acreditação. 



1 de outubro de 2014

Graduações a Distância e o Desafio da Qualidade



Apesar da Educação a Distância não ser uma modalidade de ensino nova, ainda gera insegurança e resistência não só por parte dos alunos, mas também dos professores no que diz respeito ao seu conceito ser/estar associado com baixa qualidade de ensino ou ao atributo de oferecer cursos "sem validade".


O objetivo deste livro é refletir sobre a efetividade dos cursos de graduação em EAD e contribuir para agregar qualidade na oferta de graduações na modalidade a distância, já que o objeto de pesquisa faz parte de um novo paradigma educacional, em relação ao qual ainda há muita resistência e um olhar fortemente influenciado por tradições, em que ensinar e aprender exige, necessariamente, a presença física do professor.

Arquivo em pdf: http://www.pucrs.br/edipucrs/graduacoes.pdf